Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Valentine's Day

A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atracção, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objecto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e alimentar as estimulações sensoriais e psicológicas necessárias para a sua manutenção e motivação.

Para quem não sabe o que é o amor aqui fica o seu significado, mas será que hoje em dia ainda existe amor?

Claro que depende de que tipo de amor estivermos a falar, mas será que ainda faz sentido comemorar o dia dos namorados, apesar de este ser um hino ao consumismo desbravado?

Vivemos numa era onde julgo que já não me faltará ver nada. E no meu ramo acabamos por ver muitas coisas que sinceramente não me parecem muito normais.

Vejo cada vez mais casais de namorados em que a mulher se dá ao trabalho de servir o homem, e se isto ainda não fosse suficiente, ainda tem que lhe cortar a comidinha toda. Vejo mulheres a pagarem a conta do restaurante aos namorados, mulheres a serem exibidas como se de meros objectos decorativos se tratassem.

Numa era em que somos considerados pessoas cultas e evoluídas, não deveríamos saber melhor afinal o que é o amor? Aprendemos o amor nos filmes, nos livros e até nas músicas, mas será que o vemos nas nossas vidas?

Conhecemos pessoas apenas através da Internet, através de telemóvel, começamos também a utilizar a vídeo-conferência que nos permite não só falar com a pessoa mas também poder vê-la. Atingimos um ponto de tamanha hipocrisia em que basta enviar uma mensagem com o nosso nome mais o nome de outra pessoa para saber se existe alguma hipótese de amor, poupando-nos assim, pelo menos na teoria, a horas intermináveis de choro, noites sem dormir e horas de psiquiatras.

Procuramos em vão o significado de amor no dicionário, quando o deveríamos procurar na vida, nas pessoas a nossa volta.

Usamos apenas a palavra e não o sentimento que traz agarrado. Amamos objectos, animais, mas será que amamos pessoas?

Mas não será a isso que chamam de vida? O experimentar? A duvida? A incerteza? A aventura? E finalmente o prazer da conquista? Será que estamos a parar de viver?

Com tudo o que vejo hoje em dia, por vezes penso que estou a ver um filme, num qualquer cinema, à espera que o filme acabe, as luzes se acendam, a sala esvazie, eu saia calmamente, e ao chegar cá fora pare e pense para comigo: “voltei à realidade”.
publicado por Jorge Miguel às 17:28
link | favorito
De as decididaas a 27 de Maio de 2009 às 01:49
Bom amiga acho que seu caso não é diferentee dos outros caaasos! voce deve estar com dor de cotovelo, não é msm ? tudo bem isso não é problema voce tem que se conformar com as coisas duras da vida. voce tem que da graças a deus por está ai viva, com saude, trabalho! eu sei que é dificil ser corno mais voce tem que assumir diga bem alto eu sou coorna, bem alto eu sou corno, maais alto eu sou corna um dia voce se conforma!!!!!!!!! beijo querida e não fica assim
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Chamem a policia

. Espelho meu, espelho meu

. "Movido a Vontade de Vend...

. Policias á portuguesa

. Sexo, drogas e rock & rol...

. Get Up and Play

. Valentine's Day

. Ultima Hora......

. Repensar o natal

. Macacos me mordam

.arquivos

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds