Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Chamem a policia

Depois dos roubas a caixas Multibanco, roubos de fio de telefone para extrair cobre, carteiristas, Carjacking, e todos os crimes que possam imaginar, surge agora um novo tipo de crime.

 

Garanto aos leitores que por mais ridícula que esta história seja, é 100% verdade.

 

Apenas há uma semana, fui vítima de um dos roubos mais estúpidos que alguma vez vi, ou ouvi falar. E garanto que se não se tivesse passado comigo eu próprio não tinha acreditado.

 

Este roubo espelha claramente a situação de crise vivida no país. Ao ponto a que chegámos infelizmente.

 

Mas a verdade é que me roubaram uma das ementas do restaurante, e mais uma vez digo que não estou a brincar, estou a falar muito a sério.

 

Não consigo perceber este roubo por mais que me esforce. Ou se trata de uma espécie de espionagem industrial, ou então, o ladrão ou ladrões em causa, como já não têm dinheiro para comer, levaram a ementa para poderem olhar para ela e imaginar a comida, numa desesperada tentativa de casearem a sua fome.

 

Ainda não percebi se devo ou não chamar a polícia. Mas estou tentado a chamar o gajo do CSI LAS VEGAS para investigar o crime, porque como diz o Vale e Azevedo “eu já não confio na justiça portuguesa”. Mas que fique claro que eu não acredito no Vale e Azevedo, nem sou a favor dele, mas que lá nisso ele tem razão ninguém pode negar.

 

publicado por Jorge Miguel às 23:52
link | comentar | ver comentários (6) | favorito

Espelho meu, espelho meu

Eu não sou daqueles que pensa que é bonito. Eu sei que sou bonito. Ou então se calhar não. Mas sempre ouvi dizer que a beleza esta nos olhos de quem a vê, por isso, para mim, a beleza é relativa. O que é bonito para uns é feio para outros.

 

Mas apesar de tudo, de vez em quando, lá tenho que me ver ao espelho para me pentear. E foi num desses momentos que cheguei a uma triste conclusão.

 

Apesar de ter apenas 22 anos, de ainda não me poder considerar um homem feito, já me começa a falhar o cabelo. Explico então o motivo.

 

No início da nossa formação física todos somos “mulheres” (perguntam vocês o que é que isso tem a ver com o assunto, mas mais a frente já vão perceber), depois a alguns de nós o sexo muda devido às hormonas, e a outros o sexo mantém-se. Uma dessas hormonas é a testoesterona.

 

A testoesterona também esta presente nas mulher, mas apresenta-se em maior quantidade nos homens. A mesma testoesterona é responsável pela queda de cabelo quando em excesso no organismo.

 

Logo quando estiverem a gozar comigo, lembrem-se que se o cabelo me cai a culpa é da testoesterona, e se ela é responsável pelo facto de sermos homens, então é sinal que eu sou muito, mas muito homem.

 
E esta, heim??

publicado por Jorge Miguel às 23:18
link | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

"Movido a Vontade de Vender"

Não são muitos os temos que marcam a actualidade nacional, mas são de alguma forma importantes e despertam a curiosidade de todos, e a atenção de cada vez mais pessoas.

 

Não passa ao lado de ninguém o Euro 2008. Portugal lá passou, e de certa forma na impressa parece que esse feito foi mais importante do que as crises que se passam por cá.

 

Felizmente os camionistas lá acabaram com o protesto que tantos transtornos causou aos portugueses, apesar de estarem solidários com os camionistas, e tantas dor de cabeça e insónias causou aos nossos governantes.

 

Citando o nosso primeiro-ministro «o protesto serviu para mostrar as fragilidades do nosso país em alguns sectores». Isto não me surpreende, porque praticamente toda agente sabe que o país está extremamente fragilizado, mas pelos vistos alguns só o ficaram a saber agora.

 

Faltou a gasolina, a comida, a agua, etc.… e o país quase entrou em estado de sítio. Isto tudo, porque na realidade o único meio de transporte de mercadorias, é na realidade, por camiões.

 

Na maioria dos países, o transporte de mercadorias e bens, faz-se também, por exemplo, nos comboios. E numa altura em que no país se apela aos portugueses que usem mais os transportes públicos, e que se anuncia a tão esperada chegada do TGV, vão-se encerrando linhas-férreas. Linhas essas, que numa outra época, eram um sinal claro do desenvolvimento do país.

 

Se não existe espaço para os comboios circularem, logicamente que eles não podem circular. E assim sendo, a única forma de transportar mercadorias, de forma rápida, e segura, é mesmo por camião.

 

Apela-se as pessoas para usarem os transportes públicos como o metro, o comboio, e até mesmo o autocarro. Mas existem problemas…

- o metro apenas existe em algumas cidades, logo não pode ser usado por todos os portugueses

- os comboios circulam cada vez menos e estão completamente velhos, sujos e partidos

-os autocarros não asseguram o transporte de forma regular, sendo que só se deslocam a algumas zonas do país 1 dia ou 2 por semana, e estão de igual forma velhos e em muitos casos não conseguem garantir segurança a quem neles circula.

 

O Governo quer instalar 310 mil computadores e 9 mil quadros interactivos nas escolas, em 2 anos, ao abrigo do plano tecnológico. Até é boa ideia, mas e que tal garantir a qualidade de ensino e a segurança nas escolas? O facto de um aluno ter a sua disposição este tipo de tecnologia não o torna mais esperto, tal como não aumente a capacidade do professor para ensinar.

 

Devido ao preço dos combustíveis o autocarro da selecção já é movido a vontade de vencer, em vez de ser a diesel, ou então é empurrado pelos portugueses.

Eu pessoalmente estou a ponderar comprar um burro e uma carroça, porque até ver a palha é mais barata do que a gasolina, pelo menos ate decidirem considerar a palha um bio-combustivel, e começarem para ai a multar o pessoal como aconteceu ali para os lados do Algarve.

 

A saúde continua doente e a não ser para todos, os impostos continuam altíssimos, a justiça continua injusta…mas a selecção passou aos quartos de final do Euro 2008…valha-nos isso.

 

Se calhar era melhor usarmos o nosso patriotismo para coisas melhor do que o futebol.

 

Viva PORTUGAL!!!

publicado por Jorge Miguel às 00:48
link | comentar | ver comentários (3) | favorito

Policias á portuguesa

Um destes dias, passei por uma situação digna de aparecer no espaço "Nós por cá" da SIC.

 

Estava eu no fim do meu dia de trabalho, já a preparar-me para mudar de roupa e voltar para casa, quando, subitamente, uma das minhas colegas que tinha acabado de sair, volta a entrar e com a maior calma do mundo diz: «Roubaram-me o carro!».

 

A minha primeira reacção, tendo em conta a pessoa em causa, foi dizer: «Eh pá, se calhar deixou o carro noutro sítio e não se lembra.».

 

Saímos todos a rua para procurar o carro, um Fiat Uno - daqueles que parece um caixão com rodas -, e nada dele.

 

Então resolvi ligar para a polícia porque a mulherzinha já não estava em estado de falar, uma vez que a calma subitamente deu lugar a uma enorme “pilha de nervos”, como se diz na gíria.

 

E é aqui que a história fica engraçada.

 

Ligo para o posto da GNR da zona, informo que o carro da senhora tinha sido roubado, e o agente coloca-me uma pergunta digna de aparecer no “Quem quer ser milionário”: «Então, mas levaram o carro todo?».

 

Como é lógico, deu-me vontade de responder ao agente alguma coisa do género: «Não, assim iam muito pesados. Deixaram aqui as rodas para irem mais leves.». Ou então: «Quer dizer, eram para levar só metade, mas como o carro estava em saldo com 50% de desconto, lá acabaram por levar tudo. Mas ainda tivemos que insistir!».

 

Já numa outra situação, quando assaltaram a carrinha do meu pai para roubar a carteira, eu liguei para a GNR e o agente diz-me carinhosamente: «Olhe, então traga aqui a carrinha para nós vermos isso.». Eu respondo: «Então, mas assim não podem analisar o carro, porque os vestígios e as impressões digitais que depois lá ficam serão as minhas.». Então, o agente responde de forma inteligente: «Arranje aí umas luvas para poder trazer a carrinha assim.».

 

Parece que já na altura a GNR andava a sentir a crise dos combustíveis.

 

Com polícias destes mais vale ser ladrão.

publicado por Jorge Miguel às 00:14
link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Sexo, drogas e rock & roll

Comecemos pelo sexo. Será o sexo o clímax do amor? Poderá o sexo fortalecer o amor ou destruí-lo? Será possível falar de amor sem sexo?
 

Estas são algumas das questões que nos passam pela cabeça de vez em quando.

 

Como já referi em outros artigos, a minha ideia do amor está um pouco abalada pela nossa sociedade moderna. Mas será possível amar mais que uma pessoa? Pelo menos eu penso que sim. Acredito que é possível amar varias pessoas em simultâneo, mas são diferentes tipos de amor, quanto ao AMOR descrito por poetas, bem…em simultâneo não.

 

Mas na nossa sociedade moderna será que ainda procuramos amor? Ou procuramos sexo, prazer, relacionamentos fáceis e sem perguntas?

 

Toda a nossa cultura gira em torno do sexo. Começando pela publicidade, o que mais vende é o sexo. Não interessa o produto, interessa sim a cara e o corpo de quem o demonstra, de quem o vende.

 

Na indústria do cinema e da televisão também já não conta o jeito para a representação, conta sim o corpo com as medidas certas.

 

Entramos em chat’s e é só pessoas a procura de amor. Mas será mesmo amor que procuram? Ou será que procuram sexo rápido e fácil?

 

Será que não existe mais nada na vida? É verdade que sem sexo não teríamos prosperado ate hoje, mas não é menos verdade que éramos animais, e que agora nos auto-proclamamos seres evoluídos.

 

Quantas vezes traímos por sexo? Trocamos amor, amizade, os olhares cumplinces, um ombro amigo, o sorriso de quem amamos por uma boa noite de sexo?

 

Citando um comentário que adorei, e fazendo dela as minhas palavras: “Já não há amor genuíno, daquele amor que não acabe porque a vida caiu em rotina, por discussões sobre dinheiro, porque a colega de trabalho tens as pernas boas? Será que estamos assim tão fúteis? Ou será que esse Amor de que se fala nunca existiu?”

 

Sempre que começamos uma relação estamos perdidamente apaixonados e dizemos a toda agente que é desta que encontrámos a mulher ou o homem ideal, mas quando acabamos….ai é tudo diferente. A outra pessoa era sempre mentirosa, controladora, exigente, desorganizada, demasiado impulsiva, não consegui largar a família…enfim tenta-mos sempre arranjar uma justificação, mesmo que não seja bem verdade.

 

Será o amor o objectivo da nossa vida? Será o espalhar os nossos genes para termos a certeza de que o nosso legado, a nossa parte na história do mundo ira continuar? Ou será o nosso objectivo tentar perceber o que a vida é?

 

Seja como for, de uma coisa tenho a certeza, a felicidade só é completa e verdadeira quando partilhada.

publicado por Jorge Miguel às 21:59
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008

Get Up and Play

Há dias estava sentado a tomar o pequeno-almoço, e vi um anúncio genial.
O anúncio em si pertence a uma marca de detergentes, mas apesar disso, não deixa de ser extremamente bem concebido.
Começa com um cão que esta no quintal a brincar a chuva, e vem para dentro de casa. O cão ao entrar dentro de casa sacode-se, e a sujidade vai para cima de um pequeno robô, que, com a curiosidade acaba por também sair para a rua, e sujar-se e assim se transforma num menino.

Ora, ao ver este anúncio pus-me a pensar nas diferenças entre o tempo em que eu era miúdo, e a infância que as crianças têm agora.

Hoje em dia as crianças vêm tanta televisão que eu já costumo dizer que é a televisão que cria as crianças. Sabem os nomes todos das novelas, das personagens, as musicas, etc. Até já se vestem como as personagens favoritas.

Passam horas a fio enfiados nos computadores, a jogar consola, a jogar no telemóvel, etc. Atingimos um ponto, onde um miúdo com 10 anos, já exige, e tem, um telemóvel topo de gama.

E o pior de tudo é que os pais até preferem assim. Passam horas a fio a trabalhar, em trabalhos que odeiam, e depois, para terem paz e sossego em casa, preferem terem os miúdos com a cara enfiada na televisão.

Outros dizem que é para afastar as crianças dos perigos que existem no exterior. Mas todos sabem que os problemas podem ir ter com as crianças a casa. Prova disso são os casos de pedófilos na Internet a falar com crianças em programas de chat sem qualquer protecção ou supervisão dos pais.

Tenho saudades do tempo em que para sermos felizes nos bastavam 2 pedras para fazer a baliza, e uma bola de futebol, ou até mesmo uma lata. E o campo normalmente era a estrada. Saudades do tempo em nos esfolávamos, tempo em que podíamos dizer que vivíamos.

Ainda nem sabíamos o que era um computador e também não precisávamos. Precisávamos era uns dos outros, precisávamos de um pau para fazer de pistola, de um berlinde para passar horas a fio a jogar ou talvez nem precisasse-mos de nada, porque a nossa imaginação muitas vezes chegava.

Deixem as crianças correr, saltar, gritar, partir, sujar, explorar….porque elas são isso mesmo, são crianças e não robôs.
publicado por Jorge Miguel às 16:10
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Valentine's Day

A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atracção, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objecto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e alimentar as estimulações sensoriais e psicológicas necessárias para a sua manutenção e motivação.

Para quem não sabe o que é o amor aqui fica o seu significado, mas será que hoje em dia ainda existe amor?

Claro que depende de que tipo de amor estivermos a falar, mas será que ainda faz sentido comemorar o dia dos namorados, apesar de este ser um hino ao consumismo desbravado?

Vivemos numa era onde julgo que já não me faltará ver nada. E no meu ramo acabamos por ver muitas coisas que sinceramente não me parecem muito normais.

Vejo cada vez mais casais de namorados em que a mulher se dá ao trabalho de servir o homem, e se isto ainda não fosse suficiente, ainda tem que lhe cortar a comidinha toda. Vejo mulheres a pagarem a conta do restaurante aos namorados, mulheres a serem exibidas como se de meros objectos decorativos se tratassem.

Numa era em que somos considerados pessoas cultas e evoluídas, não deveríamos saber melhor afinal o que é o amor? Aprendemos o amor nos filmes, nos livros e até nas músicas, mas será que o vemos nas nossas vidas?

Conhecemos pessoas apenas através da Internet, através de telemóvel, começamos também a utilizar a vídeo-conferência que nos permite não só falar com a pessoa mas também poder vê-la. Atingimos um ponto de tamanha hipocrisia em que basta enviar uma mensagem com o nosso nome mais o nome de outra pessoa para saber se existe alguma hipótese de amor, poupando-nos assim, pelo menos na teoria, a horas intermináveis de choro, noites sem dormir e horas de psiquiatras.

Procuramos em vão o significado de amor no dicionário, quando o deveríamos procurar na vida, nas pessoas a nossa volta.

Usamos apenas a palavra e não o sentimento que traz agarrado. Amamos objectos, animais, mas será que amamos pessoas?

Mas não será a isso que chamam de vida? O experimentar? A duvida? A incerteza? A aventura? E finalmente o prazer da conquista? Será que estamos a parar de viver?

Com tudo o que vejo hoje em dia, por vezes penso que estou a ver um filme, num qualquer cinema, à espera que o filme acabe, as luzes se acendam, a sala esvazie, eu saia calmamente, e ao chegar cá fora pare e pense para comigo: “voltei à realidade”.
publicado por Jorge Miguel às 17:28
link | comentar | ver comentários (7) | favorito

Ultima Hora......

A todos os PORTUGUESES
 
Precisamos da sua ajuda!!!
 
Grupo armado auto-denominado ' Mensageiros de A-Ka' raptou esta manhã um grupo de deputados que se encontrava nos gabinetes da Assembleia da República (felizmente que às 09 horas não estavam lá muitos).
 
Estão a exigir o pagamento de 15.000.000 de euros em troca da sua libertação.
 
Se não for pago dentro de 24 horas, vão regá-los com combustível e  queimá-los vivos.

Estamos a organizar uma colecta e necessitamos da sua ajuda !!!!
 
Conseguimos atá agora:
 
580 litros de gasolina Sem Chumbo 95
320 litros de gasolina Sem Chumbo 98
125 litros de gasoleo
175 de gasoleo agricola
78 caixas de fosforos
21 isqueiros
 
Não mandem álcool, pois o mesmo pode vir a ser consumido pelos deputados.
 
Aceitam-se tambem botijas de gás.
 
Se você apagar esta mensagem, é porque não tem coração...Por favor,
leia e ajude...
 
PORTUGAL PRECISA DE SI !!!
publicado por Jorge Miguel às 01:06
link | comentar | favorito
Domingo, 23 de Dezembro de 2007

Repensar o natal

Nesta época natalícia, penso que convém repensar os nossos valores, e os valores da nossa sociedade. É por isso que hoje vos escrevo, para vos dar uma triste noticia. Este ano não vai haver presépio. Aposto que estão todos a perguntarem-se porquê. Aqui vai a explicação:

  • A vaca está louca e não se segura nas patas.
  • Os reis magos não podem vir porque os camelos estão no governo.
  • O burro esta na escola a dar aulas de substituição.
  • A nossa senhora e o S. José foram chamados a escola para avaliar o burro.
  • A ASAE fechou o estábulo por falta de condições
  • O Tribunal de Coimbra ordenou a entrega do menino Jesus ao pai biológico

publicado por Jorge Miguel às 16:48
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Macacos me mordam

Chimpanzés mais rápidos em testes de memória numérica

Um estudo feito com chimpanzés de cinco anos veio provar que estes animais são mais inteligentes do que alguns estudantes universitários. Os chimpanzés passaram, com distinção, nas provas realizadas por investigadores da Universidade de Quioto, no Japão.

 

Os chimpanzés, de cinco anos, acertaram mais vezes e foram, sobretudo, mais rápidos do que as mães e do que os estudantes universitários.

 

Isto deixa-me a pensar se não valia mais termos um chimpanzé como primeiro-ministro, em vez do engenheiro Sócrates. Porque sinceramente estes chimpanzés percebem mais de números do que ele, e do que qualquer um dos ministros deste governo.

 

Será que as próximas eleições vão ser uma grande macacada?


publicado por Jorge Miguel às 21:54
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Chamem a policia

. Espelho meu, espelho meu

. "Movido a Vontade de Vend...

. Policias á portuguesa

. Sexo, drogas e rock & rol...

. Get Up and Play

. Valentine's Day

. Ultima Hora......

. Repensar o natal

. Macacos me mordam

.arquivos

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds